System of a Down Curiosidades John Dolmayan

John tem um Mustang Mach One 1971;

Ele é viciado em pornografia;

Ele é um ávido colecionador de HQ's;

Tem sua própria loja online de venda de quadrinhos e objetos relacionados: www.TorpedoComics.com, mas que atualmente encontra-se desativada;

John comprou uma casa em L.A. para seus pais, seu quarto é decorado como o de um adolescente, com desenhos do Senhor dos Anéis;

Os outros membros do SOAD o chamam de "Tarzan";

Quando ele morava no Líbano, começou uma guerra e durante a noite, John ficou com medo e foi dormir no quarto dos pais.
Na manhã seguinte eles viram que uma metralhadora atingiu todo o quarto de John;

No início da carreira da banda John chegou a tocar pelado o show inteiro por algumas vezes;

John vendia quadrinhos e animações japonesas;

É o integrante mais quieto da banda;

Começou a tocar bateria aos 15 anos de idade;

"Nüguns" é uma de suas canções favoritas;

Adora Buffalo Bill;

Uma vez, quando encontrou Shavo em Las Vegas (durante o hiatus da banda), ele se chateou e quase brigaram pois gostaria que Shavo tivesse avisado-o de que estaria indo para sua cidade;

Ele participou das gravações de algumas músicas do álbum solo de Serj "Elect the Dead": "The Unthinking Majority", "Feed Us" e "Saving Us";

Sua primeira influência músical foi seu pai, que tocava saxofone e era um amante de Jazz;

Ele tem um macaco (de pelúcia) de estimação, o qual em alguns shows pode ser visto pendurado na bateria;

Mudou-se com a família primeiro para a cidade de Toronto, no Canadá e depois para Los Angeles;

Uma de suas músicas favoritas de tocar ao-vivo é "Revenga";

Foi baterista do "Scars on Broadway", banda paralela formada por Daron em 2007/2008;

Considerado pelas revistas especializads como um dos maiores técnicos bateristas de metal dos anos 2000;

Em 2009 ele montou sua nova banda, chama "Indicator", que fez apenas algumas apresentações e logo depois simplesmente "desapareceu";

Gosta de Radiohead e do saxofonista de jazz Stan Getz;

Para ele, um dos momentos mais emocionantes da carreira do SOAD foi a primeira turnê, como banda de abertura do Slayer:
Os caras da banda disseram que nunca em todos os anos que eles tocam, uma banda de abertura foi tão bem recebida pelo público como nós. Foi o máximo ouvir aquilo do Slayer!